href='http://pitangarosaa.blogspot.com/p/faq.html'>Parceiros

sábado, 31 de janeiro de 2015

Nem Freud explica...

Olá, minhas Pitanguinhas, tudo bem?

  Quem me conhece, sabe que um dos meus maiores sonhos é me tornar uma grande escritora, então hoje eu resolvi compartilhar um pequeno texto de minha autoria pra vocês e com certeza, ele é um dos meus favoritos.

O texto que eu irei mostrar, significa muito pra mim, pois ele foi dedicado a melhor pessoa do mundo... A minha mãe. 





 "Hoje sinto-me bem melhor, acho incrível como pequenos minutos conseguiram suprir horas, dias, meses.
Os pequenos minutos soaram em meus ouvidos como melodias harmoniosas que jamais esquecerei. Sei que lá na frente irei errar várias vezes e tentarei colocar uma venda em meus ouvidos, obrigando-me a não ouvir as tais melodias que tanto me fizeram e que continuam me fazendo bem, pois vamos ser sinceros... A verdade dói e nem todos estão preparados para ouvi-las e eu na maioria das vezes sou uma delas, mas quando a mesma vem a tona, desabo-me em seguida, perco o meu chão, mas quando menos espero, vem você mãe, cantarolando essas sábias e lindas melodias em meus ouvidos, pois nem Freud explica. "


Bom gente, o texto é meio controverso, pois trata-se de algo pessoal, mas quis compartilhar um pouco do carinho e dedicação que temos uma com a outra, pois apesar dos pesares, somos e continuaremos sendo, melhores amigas.

Espero que vocês tenham gostado.

Um beijo!


4 comentários:

  1. Muito lindo e profundo o seu texto, o carinho q vc tem por sua mãe é muito bonito!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto, eu senti um pouco dos seus sentimentos através dele muito lindo. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que estou podendo compartilhar um pouco dos meus sentimentos com vocês.
      Muito obrigada, minhas lindas.

      Um beijo!

      Excluir